fbpx

Escritora que acusou o padre Marcelo Rossi de plágio é presa; Saiba mais

-

Daniela Santos
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!

Comente

Veja também

Fernanda Machado lamenta morte: “Olhem por nós daí de cima”

A atriz usou as redes sociais para lamentar a morte de um familiar.

BBB21: Gilberto dispara para Sarah: “podemos ser os vilões da segunda temporada”

A sister não concordou com o aliado na casa e acredita que algumas atitudes fazem parte do jogo

Rafa Kalimann apresenta nova mansão e impressiona seguidores

A ex-BBB trocou Goiânia pela cidade carioca e passa primeira noite na nova casa

Padre Marcelo Rossi e Izaura Garcia / Instagram

A Polícia Civil do Rio de Janeiro, prendeu na manhã da última quinta-feira (9), Izaura Garcia de Carvalho Mendes, de 65 anos. Para quem não se lembra, a escritora acusou o padre Marcelo Rossi de ter plagiado um texto seu, no seu livro “Ágape”, sem dar os créditos.

O livro “Ágape” vendeu 10 milhões de exemplares entre 2010 – ano em que foi lançado, até abril deste ano, antes de ser recolhido por causa de uma decisão judicial movido por ela. Vale lembrar que em 2013, Izaura fez um acordo com a Editora Globo e recebeu R$ 25 mil numa primeira ação. Depois, em uma nova ação contra a editora do livro, que manteve o texto que a escritora dizia ser dela, a Justiça determinou, a proibição de venda do “Ágape” e o recolhimento de todos os livros que estão no mercado. Ela também pediu uma indenização de R$ 51,6 milhões.

Izaura e suas duas advogadas, são suspeitas de praticar estelionato ao aplicar um golpe milionário no padre. Segundo o portal G1, uma investigação da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPim), da Polícia Civil, mostra que a escritora fraudou o registro onde afirmava que o texto era seu.

Em agosto de 2018, Izaura entrou com uma queixa-crime contra Marcelo Rossi e a editora na Delegacia Antipirataria, da Polícia Civil. O delegado Maurício Demétrio oficiou a Fundação Biblioteca Nacional requisitando os documentos originais. No entanto, a polícia descobriu que não consta na Biblioteca Nacional qualquer texto registrado sob o título ‘Felicidade! Qual é? Crônicas e Poesias’, que Izaura diz ser seu. O número apresentado por ela refere-se à obra “Por todo o amor que houver nesta vida”, de 18 de agosto de 1995, de autoria de Tatiana Cristina Medeiros dos Santos. O processo tramita na Vara Empresarial do Tribunal de Justiça de Rio.

Izaura e suas advogadas foram acusadas de formação de quadrilha, denuncia caluniosa, estelionato e uso de documento falso. Elas responderão o processo em liberdade.

Até o momento o padre Marcelo Rossi não se pronunciou sobre o assunto, mas afirmou a reportagem que perdoa Izaura.

A acusação de plágio

A escritora Izaura Garcia, resolveu processar o Padre Marcelo Rossi e a Editora Globo, isso porque, segundo ela, o livro do padre, Ágape, tem um texto dela, o qual ela não autorizou a ninguém usá-lo.

Em um áudio enviado para o programa “A Tarde é Sua”, de Sonia Abrão, a mulher explicou melhor a sua situação. A escritora está alegando não ter sido creditada em um texto seu que foi reproduzido em uma página e meia no best-seller do padre. Saiba mais!

Veja também:

Mileide Mihaile abre processo contra rede social; entenda

+ Novidade: Área VIP no Telegram – Clique Aqui e fique por dentro!

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP – TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos FamososClique Aqui!

Daniela Santos
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas TV & Famosos